Segunda, 10 de Agosto de 2020 05:18
(31) 9 83067598
Saúde SAÚDE E BEM ESTAR

O que é Hipertensão?

Saiba mais sobre neste matéria esclarecedora.

08/07/2020 20h36 Atualizada há 1 mês
Por: Gladienne Lopes Fonte: TV Caeté
Imagem de Steve Buissinne por Pixabay
Imagem de Steve Buissinne por Pixabay

 O que é Hipertensão?

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou pressão alta é uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados da pressão arterial (PA). Considerando-se valores de pressão arterial maiores ou iguais a 140 / 90mmHg.

Dados da hipertensão no Brasil

A última pesquisa que mensurou os dados da hipertensão em todo Brasil foi a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), feita pela Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013. Nela foi detectada que 21,4% da população acima de 18 anos. Entre as mulheres, há um número maior com hipertensão (24,2%), enquanto entre os homens apenas 18,3% têm esse diagnóstico.

Além disso, esse diagnóstico aumenta com a idade:

• Entre 30 e 59 anos - 17,8%

• Entre 60 e 64 anos - 44,4%

• Entre 65 e 74 anos - 52,7%

• De 75 em diante - 55%

 O que é pressão sistólica e diastólica?

Quando o seu coração bate, ele contrai e bombeia sangue pelas artérias para o resto do seu corpo. Esta força cria uma pressão sobre as artérias. Isso é chamado de pressão arterial sistólica. A pressão arterial diastólica, que indica a pressão nas artérias quando o coração está em repouso, entre uma batida e outra.

Classificação

Os valores de pressão arterial em indivíduos acima de 18 anos classificam-se em:

• Ótima: Pressão sistólica <120 e Pressão diastólica <80

• Normal: Pressão sistólica <130 e Pressão diastólica: <85

• Limítrofe: 130-139 e Pressão diastólica: 85-89

Pressão alta na gravidez

A hipertensão pode aparecer durante a gravidez ou já ser uma característica da mãe desde antes. Em ambos os casos, pode trazer diversos riscos à gestante, pois a pressão alta altera o fluxo sanguíneo da placenta para o feto causando inúmeros transtornos que podem culminar com sérias complicações como a diminuição do aporte de oxigênio para o feto.

Já no caso da mãe, o quadro pode desenvolver-se para a eclâmpsia, quando ocorrem convulsões na hora do parto. Por isso é muito importante que a grávida acompanhe sempre essa taxa com seu médico. Ela também pode e deve tomar cuidados, como restringir o sal e controlar o peso. Para as mulheres que já tomavam medicamentos para controlar a pressão, podem ter que fazer troca de medicamento para não prejudicar a criança, mas tudo isso será avaliado pelo médico.

Tipos

A hipertensão pode ser dividida em três estágios, definidos pelos níveis de pressão arterial. Esses números, somados a condições relacionadas que o paciente venha a ter,como diabetes ou histórico de AVC, determinam se o risco de morte cardiovascular do paciente é leve, moderado, alto ou muito alto. Além disso, quanto mais alta a pressão arterial, maior a chance de o paciente precisar usar medicamentos.

Causas

A hipertensão normalmente é causada quando há uma resistência e endurecimento maior dos vasos sanguíneos para a passagem do sangue, o que necessita uma força maior do coração para o bombeamento do sangue.

Isso pode ser um processo natural do corpo, mas é aumentado com alguns dos fatores de risco listados abaixo:

Fatores de risco

A hipertensão é herdada dos pais em 90% dos casos. Em uma minoria, a hipertensão pode ser causada por uma doença relacionada, como distúrbios da tireóide ou em glândulas endocrinológicas, como a supra-renal. Entretanto, há vários outros fatores que influenciam os níveis de pressão arterial.

• Consumo de bebidas alcoólicas

• Obesidade

• Idade

• Consumo excessivo de sal

• Gênero e etnia (maior em homens, e em indivíduos de cor não branca)

• Idade

• Sedentarismo

Resultado de imagem para hipertensão

Fatores de risco cardiovasculares adicionais aos pacientes com Hipertensão:

• Tabagismo

• Alteração dos níveis de colesterol total e frações e triglicérides

• Diabetes melitos

• História familiar prematura de doença cardiovascular: homens<55 anos e mulheres <65 anos.

Sintomas de Hipertensão

Na sua maioria os pacientes hipertensos são assintomáticos, podendo ocorrer:

• Dores no peito

• Dor de cabeça

• Tonturas

• Zumbido no ouvido e Visão turva.

Buscando ajuda médica

Infelizmente, como a hipertensão só apresenta sintomas quando está mais avançada, as pessoas só suspeitam do quadro quando já apresentam alterações no organismo. Para fazer diagnóstico precoce precisamos que em todo o atendimento de saúde, seja público ou privado, as pessoas tenham sua pressão arterial verificada. Você também pode medir a sua pressão arterial em casa com uso de aparelhos apropriados.

Na consulta médica Especialistas que podem diagnosticar hipertensão são:

• Clínico geral

• Cardiologista

• Cirurgião vascular.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

• Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram

• Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade

• Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar. Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar.

Diagnóstico de Hipertensão

O diagnóstico de hipertensão é feito pela medida da pressão. A forma mais comum é a medida casual, feita no consultório com aparelhos manuais ou automáticos. A hipertensão também pode ser diagnosticada por aparelhos que fazem aproximadamente 100 medidas de pressão durante 24 horas.

Tratamento de Hipertensão

 

A hipertensão não tem cura, mas tem tratamento para ser controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor método para cada paciente, que depende das co-morbidades e medidas da pressão.

É importante ressaltar que o tratamento para hipertensão inicia-se a mudança do estilo de vida (MEV) associado ou não a medicamentos:

• Manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos alimentares

• Não abusar do sal, utilizando outros temperos que ressaltam o sabor dos alimentos

• Praticar atividade física regular

• Aproveitar momentos de lazer

• Abandonar o fumo

• Moderar o consumo de álcool

• Evitar alimentos gordurosos

• Controlar o diabetes e outras co-morbidades.

 Hipertensão tem cura?

 A hipertensão arterial primária não tem cura, mas tem um excelente controle através de tratamento medicamentoso e mudanças no estilo de vida. Alguns casos de hipertensão arterial são secundários a uma outra doença ou a algum fármaco ou droga, e esses casos podem ser curados.

 Complicações possíveis

As principais complicações da hipertensão são AVC, por infarto agudo do miocárdio ou doença renal crônica. Além disso, a hipertensão pode levar a uma atrofia do músculo do coração, causando arritmia cardíaca. É importante ressaltar que qualquer combinação de fatores de risco é sempre muito mais grave, pois o risco das co-morbidades é multiplicado. Em média, uma pessoa com hipertensão que não controla o problema terá uma doença mais grave daqui 15 anos.

Como reduzir o sal da dieta

• Reduza o sal de mesa, ou seja, aquele que você adiciona aos alimentos na hora de comer

• Evite ou reduza alimentos ricos em sódio como congelados, sopas instantâneas, molho shoyu, embutidos (presunto, a mortadela, o peito de peru, entre outros) e refrigerantes

• Uma boa forma de reduzir a gordura saturada proveniente das carnes vermelhas é consumir apenas 500 gramas desse alimento por semana

• Em vez de cortar os laticínios, prefira os com pouca gordura, que possuem boas quantidades de cálcio e de proteínas,duas substância que ajudam a baixar a pressão sanguínea

• Para reduzir o colesterol, limite o consumo de ovos para 04 na semana

• Prefira sempre grãos integrais que são ricos em fibras: este nutriente contribui para que a absorção do colesterol, dos triglicerídeos, da glicose, entre outros, seja mais lenta. Assim, evita-se altos níveis de liberação de insulina, o que previne não só o diabetes, como o aparecimento da hipertensão e aumento da gordura abdominal

• Óleos vegetais e oleaginosas são ricos em gorduras insaturadas, que ajudam na saúde do coração. Portanto, consuma-os com moderação, mas use-os como substitutos das fontes de gordura saturada

• Não pense nos vegetais apenas como acompanhamentos do almoço ou jantar: elas podem ser estrelas do prato principal ou snacks da tarde. Exercícios para combate da pressão alta Existem diversos exercícios que ajudam quem tem hipertensão:

• Caminhadas, que ajudam a colocar o coração em um ritmo mais equilibrado.

• Técnicas relaxantes como ioga e tai chi chuan, que reduzem o estresse e acabam atuando na hipertensão

Prevenção

• Evite ficar parado: caminhe mais, suba escadas em vez de usar o elevador

• Diminua ou abandone o consumo de bebidas alcoólicas

• Tente levar os problemas do dia a dia de maneira mais tranquila

• Mantenha o peso saudável: procure um profissional de saúde e peça orientação quanto à sua alimentação

• Tenha uma alimentação saudável

• Diminua o sal da comida.

 

 Oferecimento:

KELLY-SITE

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Viva Bem
Sobre Viva Bem
Por Gladienne Lopes.
Caeté - MG
Atualizado às 05h13 - Fonte: Climatempo
11°
Poucas nuvens

Mín. 11° Máx. 25°

11° Sensação
8.3 km/h Vento
89.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (11/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 26°

Sol com algumas nuvens
Quarta (12/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 26°

Sol com algumas nuvens