Domingo, 13 de Junho de 2021 18:37
(31) 9 83067598
Especiais CLAMOR POR MINAS

COMO A PANDEMIA ESTÁ AFETANDO AS CRIANÇAS

Confira na Coluna Clamor pela Cidade

08/06/2021 09h24
Por: Rafael F. Veloso Fonte: Clamor pela Cidade
Divulgação
Divulgação

 

Se você pudesse, por um dia, tornar-se uma criança em meio a tantas mudanças estruturais repentinas, tente imaginar como seriam seus pensamentos, emoções, desejos, planos, frustrações, tédio, solidão, insegurança, luto, medos, irritabilidade, alteração do sono e alimentação, falta de concentração, exposição exagerada às telas etc. Difícil tarefa, mas esse é o retrato da infância hoje.

Segundo Henrietta Fore, diretora executiva do Unicef, “aumentou o número de crianças com fome, isoladas, abusadas, ansiosas, que vivem na pobreza e são forçadas a se casar”. O quadro se torna ainda pior quando os pais perdem a capacidade de dar o suporte necessário, evidenciando o quadro de ansiedade, depressão e estresse. Sem contar com o prejuízo no ensino, afinal, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) (2017), “apenas 31% dos estudantes do ensino fundamental da rede pública têm acesso a computador e acesso com banda larga”. Pensando globalmente, para 168 milhões de alunos no mundo, as escolas estão fechadas há quase um ano. Um terço deles não tem acesso à educação on-line.

E nas igrejas? Desde março de 2020 vários professores lutaram contra a própria inabilidade tecnológica e continuaram a ensinar; afinal, a pandemia não tem a capacidade de tirar o chamado que o Senhor nos conferiu. Por esse Brasil afora testemunhei o trabalho de pessoas que se superaram e foram vitais para o apoio aos pais e envolvimento das crianças. Mas uma denúncia precisa ser feita: muitos professores abandonaram seus alunos e aguardam que tudo volte a ser como era antes para continuarem seu “ministério”. E mais, ainda hoje há igrejas sem interação alguma e sem ensino para a infância. E onde estão os pastores dessas crianças desassistidas?

Os pais também ficaram atordoados e, assim como professores, vi pais construindo um laço ainda mais forte com seus filhos e elevando seu nível como discipulador. Contudo, o outro lado da moeda também está presente: pais totalmente negligentes com sua própria caminhada com Deus e com a formação da espiritualidade dos filhos.

O pastor Pedro Dulci, em seu artigo Um ano sem igreja, faz o alerta: “Podemos estar diante da faixa etária que, daqui a dez ou quinze anos, será a mais ausente das igrejas – essas pessoas são aquelas que, em 2020, são crianças e ficam em casa sem igreja”.

Pais e professores, não entreguemos nossas crianças a essa realidade. Reafirmemos:

1. É Deus quem está no comando de toda a situação. Não é o vírus, não são governantes nem especialistas. Talvez seu filho pergunte: por que Deus não acaba com tudo isso de uma vez? Assegure a ele que Deus tem esse poder, que ele é sábio e tem propósito para tudo o que faz, ainda que não entendamos agora. Mas tudo o que Deus faz encaixa em seu plano perfeito.

2. Deus nos dá força, coragem e esperança. Conte seu testemunho e fale também sobre personagens bíblicos e biografias de pessoas que foram revestidas de força.

3. Transforme ansiedade em atividade. Crie momentos para a criança expressar o que sente e elabore uma rotina com atividades para aliviar o estresse e orarem juntos.

Quero encorajá-lo a ler agora Salmos 25.16-20. Veja como Davi expressou seus sentimentos de forma clara, mas não permitiu que eles o dominassem. Davi escolheu confiar em Deus. Pais e professores precisam, pela graça do Senhor, ser exemplos de confiança que inspirem as crianças e lhes sejam abrigo neste temporal.

Por Márcia Barbutti – texto extraído da revista ultimato Nº 389

Nós do Clamor pela Cidade nos comprometemos cm essa causa, de orar e interceder por nossas crianças. Na próxima semana, teremos uma semana de oração pelos Órfãos e por nossas crianças em nosso intagram: @clamorpelacidade

Esse é o tempo de orarmos por nossas crianças. Não deixe de se envolver.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Clamor Pela Cidade
Sobre Clamor Pela Cidade
O CLAMOR PELA CIDADE é um movimento de oração que tem acontecido anualmente em uma Cidade Histórica do Circuito do Ouro do Estado de MG, e tem como alvo levantar um clamor em arrependimento e humilhação ao Senhor Jesus em favor das Cidades Históricas, da Nação Brasileira e da Igreja de Jesus na terra. Saiba Mais em nossas redes sociais: Instagram e nosso Facebook @clamorpelacidade, Site: www.comunidadefiladelfia.com e no canal do Youtube: cocefiladelfia
Mariana - MG

Mariana - Minas Gerais

Sobre o município
Caeté - MG
Atualizado às 18h20 - Fonte: Climatempo
17°
Poucas nuvens

Mín. 12° Máx. 24°

17° Sensação
10.1 km/h Vento
85.7% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (14/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 11° Máx. 24°

Sol com algumas nuvens
Terça (15/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens